Proteínas

  

As proteínas são parecidas com os carboidratos e gorduras, porém possuem na sua formação átomos de nitrogênio. Elas são formadas por um aglomerado de aminoácidos (aas). O nosso corpo precisa de 20 aminoácidos diferentes sendo que oito não são sintetizados pelo corpo e devemos obtê-los através da alimentação (aas essenciais), nove aminoácidos são sintetizados pelo corpo (aas não-esssenciais) e o restante é formado a partir dos aas essenciais. Os alimentos  que possuem todos os aas essenciais são chamados de proteínas completas e podem ser encontradas em ovos, leite, carne, peixes e aves (Tabela 2). Os alimentos que carecem de um ou mais aas são chamados de proteínas incompletas.

Os aminoácidos proporcionam a síntese de tecido, formam as membranas celulares, ativam as vitaminas que desempenham papel chave na regulação metabólica e fisiológica, regulação ácido-básica dos líquidos corporais, são necessários para a coagulação sanguínea e para a ação muscular.

Para indivíduos sedentários recomenda-se o consumo diário de proteínas entre 0,8 e 1,2/kg de peso/dia. Para indivíduos praticantes de exercícios físicos, constata-se a necessidade maior de proteínas que irão auxiliar a transferência de energia e a síntese muscular pós-exercício. Para atletas de resistência calcula-se 1,2 a 1,6g/kg de peso/dia. Para atletas de força são necessários de 1,4 a 1,8g/kg de peso.

A ingestão excessiva de proteínas produz grandes quantidades de uréia e de outros compostos que podem causar uma sobrecarga para a função renal e hepática. Em média, recomenda-se a ingestão diária de 0,83 g de proteína por Kg de massa corporal.