Melatonina: para que serve, benefícios, como consumir, quem pode tomar


A melatonina é um hormônio produzido naturalmente por diversos animais e plantas e nos seres humanos é responsável pela regulação do sono.
O estímulo deste hormônio é feito através da escuridão, sendo que, quando anoitece, a sensação de sono é natural. Porém, quando envelhecemos, a produção de melatonina diminui, o que pode comprometer as boas noites de sono e causar insônia ou problemas de sono leve, onde a pessoa não relaxa e descansa o suficiente, comprometendo suas atividades durante o dia.
Há casos também de pessoas mais jovens que podem desenvolver esta falta de hormônio devido a estresse ou outros fatores.

Benefícios da melatonina

A dificuldade de dormir e problemas de insônia afetam diversas pessoas no mundo inteiro. E é realmente este o principal benefício da melatonina: regular seu sono para que tenha noites tranquilas.
Além do benefício em casos de insônias e problemas de sono, sua ação antioxidante ajuda na recuperação de neurônios que foram afetados com a Doença de Alzheimer e acidentes vasculares cerebrais.
Com estes benefícios de uma noite bem dormida, você verá que sua produtividade durante o dia aumentará tanto no serviço como em casa, além do raciocínio estar melhor devido ao descanso do cérebro pelo período recomendado.
Além disso, auxilia no sistema imunológico, prevenindo doenças, e evitando a perda de memória e câncer que acontecem devido aos radicais livres, que são combatidos através deste hormônio.

Como tomar melatonina

As doses para tomar melatonina variam de 1 mg a 3 mg por dia, mas somente o médico poderá passar a quantidade ideal de acordo com seu organismo ou outras doenças que também possa ter.
Por ser um hormônio natural, a melatonina não induz à dependência e nem perde o efeito após uso prolongado. Porém, o tipo e o grau de sua dificuldade ao dormir determinarão o tempo em que terá que tomar este medicamento.
O uso excessivo ou irregular do medicamento causa dor de cabeça, náuseas e mal estar, sendo que é melhor respeitar a dose correta do que desenvolver outros sintomas que não devem existir com a medicação correta.
É normal, entretanto, algum desconforto inicial nos primeiros dias, que não devem persistir durante o uso prolongado e precisam ser comunicados ao médico em casos de efeitos colaterais indesejados.

Quem pode tomar melatonina

Pessoas que sofrem de insônia ou possuem sono desregulado podem tomar a melatonina. Porém, além deste suplemento natural, alguns cuidados devem ser tomados para que a saúde do sono seja preservada e os efeitos do hormônio potencializados.
Luzes acesas diminuem o efeito da melatonina, tanto natural como consumida através de suplemento. Assim, deve-se ingerir o suplemento e apagar as luzes, de forma que seu organismo possa relaxar e aproveitar ao máximo os efeitos do hormônio. O mesmo vale para luzes de computadores, televisões, etc.
Vale ressaltar que a melatonina não é indicada somente para casos de insônias graves, mas pode ser ingerida por qualquer pessoa que sinta dificuldade de dormir a noite inteira, acordando várias vezes, ou então em casos em que você dorme e acorda cansado, não conseguindo relaxar durante este processo natural do sono.
É importante ainda consultar um médico antes de começar a tomar melatonina, mesmo que seja ideal para o seu problema, pois somente um especialista poderá avaliar o seu caso e ver se há problemas de efeitos colaterais e qual a dose correta do medicamento.