Clomid / Indux(Citrato de clomifeno)


Clomid não é um esteroide anabólico. Ele é um sintético estrogenico do grupo dos hormonios sexuais. Na escola de medicina o Clomid é normalmente utilizado para estimular a ovulação, porém pelo mesmo mecanismo, ele estimula a produção de testosterona e espermatogeneze em homens. Esta estimulação é feita na Hipófise, fazendo com que ela libere mais Gonadotrofina, acarretando em um mais rápido e maior aumento da produção de FSH (hormônio folículo Estimulante) e LH (Hormônio Luteilizante). Isso acarreta em um amento da produção de testosterona endógena.

Esta é uma droga originalmente destinada para melhorar a fertilidade em mulheres, pois a medicação estimula o processo de ovulação por meio do bloqueio da ação dos estrógenos no organismo e através da elevação do LH (Hormônio Luteinizante) e FSH (Hormônio Folículo Estimulante). No organismo masculino, a droga tende a estimular a produção natural de testosterona, o que pode ser bem vindo ao final de um ciclo de esteróides, quando normalmente ocorre uma diminuição drástica na produção natural de testosterona.

Na maioria dos casos, Clomid pode normalizar a produção de Testosterona e Espermatogeneze em apenas 10 –14 dias. Por esta razão o Clomid deve ser tomado logo após o encerramento do ciclo. Nesta época é extremamente importante que se reestabeleça a produção de testosterona o mais rápido possível, minimizando as perdas de força e massa muscular com o final do ciclo. Melhores resultados ainda podem ser obtidos, se o Clomid for usado junto com o HCG, ou se ele for usado após o uso do HCG.

O Clomid estimula a testoterona de forma diferente do HCG. Ele faz com que haja uma retomada na produção de LH o mais rápido possível. Já o HCG, imita o LH, fazendo com que haja a rápida produção de testosterona, porém bloqueando a produção do mesmo LH.

Tal como o tamoxifeno, a droga irá diminuir a atividade dos estrógenos, reduzindo a salientação da ginecomastia, retenção hídrica e acúmulo de gordura corporal, tornando o corpo mais denso. Também pode ser utilizada em conjunto com o HCG, como meio de suporte para auxiliar a volta da produção natural de testosterona, após o término de ciclos de esteróides anabólicos muito pesados. Sintomas como dores de cabeça, náusea, tontura e visão turva podem acompanhar a administração desse medicamento.

Homens tendem a utilizar a dosagem de 50 a 100 mg por dia durante o período de 4 a 6 semanas ou 100mg por 2 a 3 semanas e mais 50 mg por mais 2 ou 3 semanas. Alguns preferem combinar o Clomid com o HCG para acelerar o retorno da produção natural de testosterona.

Paradoxalmente, Clomid é um sintético estrogênio e funciona como um antiestrogenico. Ele bloqueia os receptores de estrogênio fazendo com que o a aromatização do esteroide não possa ser assimilada. Ele não previne que o esteroide seja aromatizado, apenas bloqueia os receptores estrogenicos.